Reprodução canina caseira: como fazer?

Tempo de leitura: 3 minutos

Essa pergunta é frequentemente feita pelos donos de cães que desejam cruzar seus animais. “Como encontrar um cão para cruzar com a minha cadela?” ou “como encontrar uma cadela para cruzar com o meu cão” são questionamentos muito comuns.

Geralmente, eu respondo esses questionamentos com outra pergunta: “por que você deseja cruzar o seu cão?” Por que seu cão ou sua cadela deve ter filhotes? Será que o seu raciocínio é o melhor para o seu cão?

Não sou contra ter a própria ninhada em casa, ou contra que você possa cruzar seu animal, mas é preciso entender se isso está sendo feito pelo seu bem estar ou pelo bem estar do seu cão.

Quais os problemas de reproduzir o seu cão?

Você sabia que muitas doenças que existem são genéticas? A displasia coxofemoral, por exemplo, é uma doença genética que traz muito sofrimento ao animal.

Portanto, ao considerar cruzar o animal, deve-se ter em mente que pode-se estar cooperando com a disseminação de doenças que, com muito trabalho, criadores sérios estão conseguindo diminuir sua proliferação.

Não é o caso de desprezar um indivíduo por não ter pedigree ou não ter controle de algumas doenças. Ame o seu cão, divirta-se e cuide bem dele. Porém, não coloque seu cão para reproduzir simplesmente para satisfação do próprio ego ou porque você quer que ele tenha filhotes.

Seja responsável e cuide das novas gerações

Ao colocar um cão para cruzar, mesmo que ele não manifeste a doença, podemos estar submetendo a prole a alguma doença grave. É o caso de uma doença causada por um gene recessivo que não se manifesta em um animal mas, ao se associar com um gene também recessivo de outro animal, pode gerar consequências à prole.

Além disso, há de se pensar nos futuros donos, que podem não ser tão responsáveis como você e podem acabar abandonando os cães ou cuidando mal deles. Essa é a principal causa de cães de rua, que já nem são percebidos pela população brasileira. Cruzar um cão sem propósito e sem controle traz as consequências percebidas nas ruas: cães abandonados e mal cuidados.

O problema de reproduzir ainda vai além

Existem doenças, chamadas de zoonoses, que existem nos animais e podem ser transmitidas aos homens, causando sérios danos à vida humana. A leishmaniose é um exemplo desse tipo de doença.
Outro exemplo é a brucelose, que acomete não só bovinos, mas também os cães. Em humanos, assim como nos cães, essa doença causa aborto e esterilidade. No entanto, pouco se sabe sobre essa doença, e muitos abortos causados por essa zoonose acabam sem diagnóstico.

O que faz a brucelose ser uma doença comum é o total descontrole da existência de centenas de cães de rua. Mesmo assim, campanhas de castração são insuficientes para se controlar uma doença como a brucelose.

Apesar de bem vindas, campanhas de castração, doação e adoção são insuficientes. Associadas a ela, a criação caseira deveria ser desestimulada.

Caso queira criar, conheça a fundo a raça e aprofunde seu conhecimento e submeta-se aos sistemas de controle daquela raça. A maior parte das raças possui e desenvolve sistemas de controle que abrangem, inclusive, controles de saúde e doenças.

Ao pensar em cruzar seu cão, pense bem a respeito. Pese na balança os objetivos e as reais consequências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *